Notícias

Protecta utiliza soluções de segurança e Inteligência Artificial da Microsoft
Inteligência Artificial
Protecta
setembro 12, 2020

Protecta utiliza soluções de segurança e Inteligência Artificial da Microsoft

Fonte: https://customers.microsoft.com/

22 de Agosto de 2019

Dados sigilosos da empresa são armazenados no Sharepoint e classificados por Inteligência Artificial sem que seus funcionários percam flexibilidade.

Segurança é o negócio da Protecta. Como um novo player nesse mercado, a empresa produz blindagens opacas e airbags para montadoras de carros e coletes à prova de balas, usados por forças de segurança diversas: polícias federal, civil e militar, guardas metropolitanas, exército e até mesmo uma parcela de usuários privados. “São produtos de alta tecnologia e severidade no sistema de qualidade”, conta o CEO da Protecta, Christian Callas. “A falha de um desses componentes pode causar a morte do seu usuário”, explica.

Como as ameaças se aprimoram a cada dia, as soluções e os produtos de segurança avançam na mesma velocidade, tornando esse mercado muito dinâmico. A Protecta caminha nesse ritmo ao gerar e lidar com dados altamente confidenciais da própria empresa e de seus clientes. A segurança da informação precisa ser tão poderosa quanto seus coletes e blindagens, mas sem perder a flexibilidade de acesso e compartilhamento entre as pessoas autorizadas, como enfatiza Callas: “Nosso grande desafio sempre foi proporcionar um ambiente criativo e livre para que nossos engenheiros continuassem criando e trocando informações. A troca de informações na equipe e sua sinergia são fundamentais para nosso negócio. O desafio é: como proteger o ambiente, mantendo-o aberto?”

 

Sharepoint com Inteligência Artificial

A Advanced, empresa parceira da Microsoft, iniciou seus trabalhos com a Protecta migrando os e-mails da empresa para o Exchange e implementando o Office 365 para, a partir daí, transferir todos os arquivos e documentos para o Sharepoint. Uma vez que o ambiente digital estava pronto, veio a hora de implementar as soluções de segurança com o Azure Information Protection (AIP) e a autenticação multifator, que é muito importante para os objetivos da Protecta, de acordo com o diretor comercial da Advanced, Felipe Almeida: “É ele quem valida se a pessoa que está acessando o e-mail e os documentos é mesmo o usuário autorizado. Como as soluções de segurança são ‘multitela’, os funcionários continuam acessando as informações de qualquer lugar: por smartphone, tablet, desktop, etc.”

A autenticação multifator e o AIP trabalham em parceria: enquanto a primeira autoriza a entrada do funcionário no sistema, o segundo o identifica e diz a quais informações esse funcionário tem acesso dentro do Sharepoint. Uma vez lá, os arquivos receberam, manualmente, classificações diversas (restrito, confidencial, público, etc.). A partir daí, a Advanced fez uso da Inteligência Artificial para que os novos documentos fossem classificados automaticamente a partir de palavras-chave que aparecessem neles e fossem rastreados, como demonstra Almeida: “O sistema informa quem acessou determinado documento e quando, qual foi o IP de conexão, se houve alteração nele ou foi somente aberto e com quem ele compartilhou. Dependendo da informação que ele anexa no e-mail, o sistema informa ao funcionário que ele está compartilhando uma informação restrita e pergunta se tem certeza disso antes que cometa qualquer erro”.

Callas considera as características de rastreio e aviso do AIP grandes valores agregados na solução, fazendo com que a Protecta tenha uma segurança mais inteligente. “A única coisa que o usuário precisa fazer é cumprir o básico da política de informação, que é ser ético. Fazendo isso, não há problema e, quando há, o sistema, inteligentemente, avisa”, comenta.

Flexibilidade segura

Durante todo o processo de implementação das soluções de segurança digital, a Protecta ressaltou duas características vitais: a capacidade de rastreamento das atividades dentro do sistema e a flexibilidade de operação, que não podia ser prejudicada em nome da segurança. Renato Oliveira, diretor industrial da empresa, explica por que é tão importante a capacidade de ver o passado de seus documentos: “Temos um sistema de rastreabilidade muito forte para o produto. Se você tiver um produto nosso e quiser saber como e onde ele foi produzido, quem foi o fornecedor da matéria-prima do outro lado do mundo… Nós conseguimos rastrear. Nosso objetivo foi colocar essa mesma informação dentro do nosso sistema de controle de qualidade”.

As soluções de segurança da Microsoft instaladas na Protecta não impactaram nada o cotidiano dinâmico da empresa, pois elas atuam em segunda camada, sem interromper os procedimentos a todo momento para confirmações. Para Oliveira, o novo sistema facilitou o trabalho de todos: “Se um parceiro nosso, que está do outro lado do país, precisa de alguma informação minha, ele mesmo entra no sistema e consegue saber todas as informações de dados balísticos e de laboratório, desenhos e informações técnicas sem ter a necessidade de eu parar meu dia a dia aqui ou parar uma equipe grande para enviar com autorização. Ele mesmo, de qualquer lugar do mundo, consegue acessar essa informação”.

O Sharepoint com uso de Inteligência Artificial e soluções de segurança da Microsoft superou as expectativas da Protecta, como conta Callas, que estava cético no começo dessa jornada: “Entendemos que ela facilita muito a implementação do sistema por conta da inteligência dela. Queremos continuar usando as ferramentas da Microsoft em todo seu potencial: gerenciamento de equipe, trabalho virtual, divulgação e mais”. E finaliza: “Se eu puder dar um conselho para quem vai implementar, eu diria: comece pela nuvem, implementando a solução ideal para o futuro”.

Queremos continuar usando as ferramentas da Microsoft em todo seu potencial. Se eu puder dar um conselho para quem vai implementar, eu diria: comece pela nuvem. 

Christian Callas: CEO Protecta